FANDOM


Hyrule
Triforce Crest
O Símbolo da Família Real de Hyrule
Hyrule (Ocarina of Time)
Um Mapa de Hyrule em Ocarina of Time
Primeira Aparição The Legend of Zelda (1987)
Aparece em The Legend of Zelda
The Adventure of Link
A Link to the Past
Ocarina of Time
Majora's Mask
Oracle of Ages
Oracle of Seasons
Four Swords
The Wind Waker
Four Swords Adventures

The Minish Cap
Twilight Princess
Skyward Sword
A Link Between Worlds
Capital (Ocarina of Time)
Cidade do Castelo de Hyrule
(The Minish Cap)
Cidade de Hyrule
(Twilight Princess)
Cidade do Castelo de Hyrule
Governo Monarquia
Idioma(s) Hyliano
Moeda Rúpia
Raça(s) Dominante Robô Antigo
Divindade
Deku
Fada
Gerudo
Goron
Humano
Hyliano
Kikwi
Kokiri
Mogma
Parella
Sheikah
Zora
Etnônimo Hyruleanos
Terreno Variado
Clima Temperado, com variações de região para região
"Quando tudo era caos, as deusas desceram e deram ordem e vida para o mundo. Elas concederam poder igualmente a todos os que habitavam na luz, e depois voltaram para os céus. A terra onde as deusas desceram veio a ser conhecida como o Reino Sagrado. Por eras, as pessoas viviam tranquilas, felizes em mente e corpo..."
Lanayru

Hyruleハイラル (Hairaru Hylian HHylian YHylian RHylian UHylian LHylian E?) é o nome do lendário reino onde a grande maioria dos jogos da série Legend of Zelda acontecem e serve como o cenário para muitas das histórias que se desenrolam na série. Embora o nome de Hyrule se aplique a própria Hyrule, também pode ser usado para denominar as províncias e territórios distantes, os quais também estão sob o domínio da Família Real de Hyrule.

História

Aviso de Spoiler: Detalhes sobre o enredo e/ou do final a seguir:

Criação

Artigo Principal: Criação de Hyrule
Creation of Hyrule

A criação de Hyrule pelas três Deusas Douradas: Din, Nayru e Farore

Antes do começo dos tempos, antes dos espíritos e da vida existirem, três Deusas Douradas desceram de uma Nebulosa Distante sobre o caos que era Hyrule. Estas três Deusas Douradas eram Din, a Deusa do Poder; Nayru, a Deusa da Sabedoria; e Farore, a Deusa da Coragem. Cada uma das Deusas Douradas infundiu a terra de Hyrule com seus próprios poderes. Din, com seus fortes braços flamejantes, cultivou a terra e criou a terra vermelha. Consequentemente, ela criou a própria terra a partir da qual a vida em Hyrule nasceria. Nayru derramou sua sabedoria sobre a terra e deu o espírito da lei para o mundo, estabelecendo assim a ordem em um mundo anteriormente caótico. Ela foi responsável pela criação das leis do universo, incluindo as leis da ciência e da magia, que regeriam Hyrule e o universo em geral. Farore, com sua rica alma, produziu todas as formas de vida que viriam a defender a lei estabelecida por Nayru. Como a mãe de toda a vida no universo, ela criou os seres que caminham sobre a terra, voam no céu, e nadam nas águas.

The Wind Waker Prologue (Part 1)

Hyrule em paz, conforme ilustrado em The Wind Waker

As três Deusas Douradas, tendo seus trabalhos concluídos, partiram para o céu de uma dimensão paralela ligada à terra de Hyrule, um reino de céus dourados e um lugar onde os espíritos poderiam vagar livre. Um templo dedicado ao elemento da luz foi criado no coração desta Terra Dourada e as Deusas partiram do ponto no topo do templo piramidal, deixando para trás um símbolo de seu poder no topo do templo. Este símbolo, um triângulo dourado composto por três triângulos menores, veio a ser conhecido como a Triforce, uma relíquia de poder onipotente e onisciente. A Triforce, quando empunhada em sua totalidade, irá conceder ao seu portador o desejo de seu coração pelo resto de sua vida. Ela servia como uma balanço das três forças: poder, sabedoria e coragem. Somente alguém com todas as três forças em equilíbrio em seu coração seria capaz de empunhar a Triforce unida e usar o seu verdadeiro poder para governar tudo. A Terra Dourada da Triforce veio a ser conhecida na terra de Hyrule como o Reino Sagrado.

Infelizmente, uma forma de vida tentou ganhar a Triforce para seus próprios desejos malignos, o demônio conhecido como Demise. Eventualmente, a terra de Hyrule foi invadida por demônios, forçando a deusa Hylia a enviar os primeiros Hylianos para viverem no céu, no que viria a ser conhecido como Celéstia. Com os Hylianos em um lugar seguro, Hylia juntou as tribos remanescentes para combater Demise antes de o transformar no gigante conhecido apenas como O Aprisionado e o selar dentro dos confins do templo de Hylia, o qual se deteriora nas Terras Seladas. Embora Demise tenha sido derrotado, O Aprisionado se revelou poderoso demais para que o selo pudesse o segurar. Como uma medida de segurança, Hylia criou a Espada da Deusa, a qual é colocada sob a vigilância de Celéstia e se tornaria conhecida quando o selo de Demise estevisse perto de ser quebrado, antes de descartar sua divindade e renascer gerações mais tarde, como uma garota chamada Zelda. No entanto, as ações de Ghirahim, um ser que era originalmente a espada de Demise, forçaram Zelda a descobrir sua verdadeira natureza, enquanto viajava de volta no tempo para manter Demise aprisionado até que seu herói escolhido, Link, pudesse destruir o demônio.

Quando Link chega no momento em que Zelda entra em sua animação suspensa, Link havia infundido a Espada da Deusa com as três chamas de purificação das deusas, transformando-a em uma arma infundida com o poder de banir o próprio, vindo a ser conhecida como a Lâmina que Bane o Mal, ou mais comumente, a Espada Mestra. Apesar de obter a Triforce e a usar para destruir O Aprisionado, Ghirahim leva Zelda para o passado para reviver Demise. Após a espada absorver o último vestígio restante do ressuscitado Demise, a Espada Mestra é colocada no mágico Pedestal do Tempo dentro do templo de Hylia, antes de Link e Zelda retornarem ao seu tempo. Logo depois, muitos dos residentes de Celéstia eventualmente voltaram para Hyrule. No entanto, em seus momentos finais, Demise afirmou que seu ódio iria renascer e a maldição da Tribo Demônio (na versão japonesa) virá para os descendentes de Zelda e Link para os fazer sofrer.

Para selar a entrada para o novo esconderijo da Triforce, o qual mais tarde se tornaria conhecido como o Reino Sagrado, os Sábios Antigos, os detentores designados dos poderes dos elementos do mundo pelas deusas, converteram as Terras Seladas no Templo do Tempo, o qual foi construído em torno do Pedestal do Tempo e também modificaram a Espada Mestra, com a assistência da raça Oocca, para que servisse como a chave para o Reino Sagrado. Os Sábios então selaram a Grande Câmara da Espada Mestra com uma poderosa barreira de pedra conhecida como a Porta do Tempo, que foi então bloqueada por um selo que só poderia ser quebrado por alguém que possuísse as três joias mágicas, as Pedras Espiritual, e o poderoso instrumento conhecido como a Ocarina do Tempo com o conhecimento para tocar a Canção do Tempo. Cada um desses itens foi então dado as quatro principais raças de Hyrule.

Conforme os anos se passavam, um evento catastrófico conhecido como o Grande Cataclismo, no qual a Triforce iria ser quebrada e a terra de Hyrule seria lançada nas trevas pelo mal que destruiu a Triforce, foi previsto. No entanto, esta entidade sombria seria repelida por um grande herói, o Herói do Tempo, o qual iria empunhar a Espada Mestra, na véspera do Cataclismo. O Herói do Tempo iria trabalhar com os lendários Sete Sábios para banir o ser sombrio e devolver a luz da paz para a terra de Hyrule. Esta lenda foi transmitida através do tempo e tornou-se um mito, bem como uma profecia, a Profecia do Grande Cataclismo e do Herói do Tempo.

Guerra Civil Hyruleana

Artigo Principal: Guerra Civil Hyruleana

Por muitos séculos, cada uma das raças da terra viviam em paz. No entanto, o conhecimento do lendário Reino Sagrado e da toda-poderosa Triforce se espalharam por todo a terra. Eventualmente, Hyrule caiu em um estado de guerra civil, com os povos lutadango para ganhar o controle do Reino Sagrado e da Triforce dentro dele. Uma tribo, um grupo de magos sombrios, chamados simplesmente de Invasores, criaram uma arma, a Sombra Fundida, e tentaram a usar para tomar controle do Reino Sagrado e, por extensão, tomar a Triforce para si.

Sacred Realm (Twilight Princess)

A batalha pelo Reino Sagrado, como retratada para Link em Twilight Princess

A ameaça dos Invasores e sua poderosa magia negra tornou-se tão grande que as Deusas Douradas intervieram. Elas ordenaram aos Espíritos da Luz para que confiscassem as Sombras Fundidas e banissem os Invasores para uma terra de crepúsculo perpétuo. Os Espíritos da Luz obedeceram suas ordens, e os Invasores foram levados para o universo do Reino do Crepúsculo. Lá, eles gradualmente evoluíram devido à exposição ao Crepúsculo, tornando-se a raça Twili e, eventualmente, deixaram de lado seu ressentimento para com o mundo da luz e se tornaram mais pacíficos e humildes. O Espelho do Crepúsculo foi deixado como o único portal entre o Reino do Crepúsculo e Hyrule. A Sombra Fundida foi quebrada em quatro partes, uma das quais foi mantido pelos Invasores e seus descendentes. As outras três foram escondidas por toda a terra de Hyrule pelos Espíritos da Luz.

A guerra terminou quando o Rei de Hyrule unificou a terra sob uma única bandeira. A Família Real Hyliana governou toda a terra, com raças como os Zoras, os Gorons, e os Gerudos jurando lealdade ao rei. No entanto, Ganondorf, o Gerudo Rei dos Ladrões, e também a profetizada encarnação do ódio de Demise, secretamente conspirou para trair o rei e obter a Triforce para que ele pudesse conquistar Hyrule.

Divisão na Linha do Tempo

Quando os eventos de Ocarina of Time ocorreram, a linha do tempo foi dividida em três. Aquela em que o Herói do Tempo desapareceu, conhecida como a Linha do Tempo Adulta, eventualmente levou à Grande Inundação. Aquela para onde o Herói do Tempo se foi, conhecida como a Linha do Tempo Infantil, levou aos acontecimentos de Majora's Mask. Uma linha do tempo alternativa, onde o Herói do Tempo foi derrotado, conhecida como a Linha do Tempo do Herói Caído, levou à Guerra do Aprisionamento.

Grande Inundação

Artigo Principal: Grande Inundação
The Wind Waker Prologue (Part 5)

Quando nenhum herói apareceu para os salvar, os Hylianos apelaram para as Deusas

Vários séculos após os acontecimentos de Ocarina of Time na Linha do Tempo Adulta, o selo do Reino Sagrado enfraqueceu e Ganon escapou de sua prisão. Embora os cidadãos de Hyrule oraram para as três Deusas Douradas para que o Herói do Tempo os salvasse, ele não apareceu e Ganon retomou o controle. O povo de Hyrule foi deixado sem escolha a não ser apelar para as Deusas, as quais inundaram Hyrule em uma tentativa de impedir Ganondorf. A população sobrevivente evacuaram para as terras mais altas de Hyrule, as quais se tornaram as ilhas do Grande Mar.

Usando a Espada Mestra, um selo foi então colocada no Castelo de Hyrule, mantendo-o intacto dentro de uma bolha gigante embaixo do Grande Mar, enquanto mantinha os poderes de Ganondorf e seus servos dormentes. Enquanto mantinha Ganondorf dentro de Hyrule, o selo também mantinha qualquer outra coisa fora, já que Hyrule não podia ser acessada simplesmente mergulhando sob o Mar Grande. Era necessário usar uma entrada especial, quer por tocar o sino no topo da Torre dos Deuses, por um portal, ou possuindo um fragmento da Triforce.

No final dos eventos de The Wind Waker, Daphnes Hyrule Nohansen usa o poder da Triforce para acabar com os restos da Hyrule afundada e Ganondorf com ela, resultando na destruição final de Hyrule. Com seu último suspiro, ele instrui Link e a Princesa Zelda para encontrarem novas terras, não para serem a velha Hyrule, mas uma nova terra para eles.

Demografia

Governo

Hyrule é na maior parte governada pela Família Real de Hyrule, e na maioria dos jogos, Hyrule é governada por um rei. A prevalência na série é que o monarca de Hyrule é geralmente um personagem não visto, que não aparece fisicamente nos jogos; no entanto, existem exceções a esta regra. Em Twilight Princess, a Princesa Zelda é a governanta de Hyrule, como evidenciado em várias cut-scenes, embora Midna ainda se refira a ela como uma princesa. Em The Wind Waker, o Rei de Hyrule é Daphnes Hyrule Nohansen, mais conhecido como o Rei do Leões Vermelhos.

Economia

A economia de Hyrule tem variado ao longo dos jogos, embora pareça provável que o valor econômico de Hyrule decorre do comércio. Em Twilight Princess, por exemplo, lojas podem ser encontradas na Cidade do Castelo de Hyrule, entre outros lugares, onde Link pode comprar uma variedade de objetos. Como a Cidade do Castelo de Hyrule é a capital de Hyrule em Twilight Princess, parece óbvio que os negócios estabeleceriam suas lojas centrais na cidade, como evidenciado por Malo e sua ambição de expandir sua cadeia de produtos de preços baixos, obviamente fazendo da Cidade do Castelo uma prioridade. Os pequenos negócios independentes, como os Artigos Diversos de Sera no Vilarejo Ordon pode ser encontrado em toda Hyrule, porém seus preços podem variar devido a falta de concorrência em lugares isolados.

Embora os empreendedores Arbustos Mercadores não apareçam nas cidades, eles podem ser encontrados na Floresta Kokiri, nos Bosques Perdidos, e em vários Buracos Ocultos por toda Hyrule e em Minish Cap é explicado que que os Arbustos Mercadores às vezes cospem nozes quando eles falam, indicando que o ataque em alguns jogos talvez não seja intencional. Depois de ser derrotado, eles estão mais do que dispostos a vender seus produtos em troca de Rúpias.

Mini-jogos são outro estímulo econômico curioso; o dinheiro ganho a partir deles parece principalmente pessoal, já que os operadores dos mini-jogos parecem basear seus negócios exclusivamente nos seus recursos próprios, ao invés de possuir vários locais. A Galeria de Tiro da Cidade do Castelo de Hyrule de Ocarina of Time, por exemplo, pode ser encontrada na Cidade do Castelo de Hyrule, mas depois de Ganondorf destruir a cidade, ela se muda para o Vilarejo Kakariko sob o novo nome de Galeria de Tiro do Vilarejo Kakariko.

Moeda

Artigo Principal: Rúpia
Rupees (A Link to the Past)

Arte de Rúpias em A Link to the Past

Rúpias são a unidade de moeda na maioria das regiões de Hyrule, assim como em outros países periféricos. Rúpias se parecem um pouco com cristais e podem ser encontradas em várias cores diferentes; cada uma com um valor diferente, embora o valor varie de jogo para jogo. Rúpias são adquiridas principalmente por derrotar os inimigos, cortar as gramas altas ou arbustos, ou abrindo baús de tesouro, e são utilizadas principalmente para comprar itens em lojas, ou para jogar os mini-jogos e, em casos raros, avançar no jogo.

Idioma

O idioma de Hyrule é a Língua Hyliana (The Legend of Zelda Ocarina of Time (Hylian)), que varia de jogo para jogo. Sua primeira aparição cronológica foi o Hylian Logográfico , encontrado em A Link to the Past. Mais tarde, veio o Antigo Hyliano Silabário, encontrado em Ocarina of Time, o qual eventualmente foi substituído pelo Novo Hyliano Silabário em The Wind Waker. A versão mais facilmente traduzível é o mais recente Alfabeto Hyliano de Twilight Princess, que é baseado no idioma Inglês do mundo real.

Religião

Os habitantes de Hyrule provavelmente adoram as três Deusas Douradas que são ditas como tendo criado Hyrule em Ocarina of Time, como mencionado no prólogo de The Wind Waker. No entanto, em jogos anteriores, como The Legend of Zelda, a religião de Hyrule parece ser o Cristianismo. Em "Oracle of Seasons", uma menina menciona "Santa" (Papai Noel do mundo real). Skyward Sword parece ignorar a divindade das Deusas Douradas, embora seus nomes sejam frequentemente mencionados, e em vez disso a principal religião é a adoração da deusa Hylia.

Crime e Aplicação da Lei

Arbiter's Grounds

A entrada para o Patíbulo do Deserto em Twilight Princess

A aplicação da lei de Hyrule provavelmente é deixada para os Soldados Hyruleanos, os quais estão no exército Hyliano e protegem Hyrule. Há uma prisão na Ilha Taura em The Wind Waker, a qual é provavelmente utilizada para abrigar os malfeitores. Em termos de lei, os Antigos Sábios de Twilight Princess foram o primeiro grupo visto a realmente aplicar o castigo corporal aos malfeitores. Eles presidiram a primeira prisão em larga escala em qualquer um dos jogos, o Patíbulo do Deserto, o qual abrigou prisioneiros como Ganondorf. Além disso, parece haver restos de antigos instrumentos de tortura e guilhotinas em lugares como o Templo das Sombras e o Fundo do Poço em Ocarina of Time.

Em termos de punição, não se sabe muito a respeito de que punições foram infligidas pelos crimes, ou para quais crimes. O único conhecimento é que as pessoas que tenham cometido crimes hediondos foram condenados a serem executadas. Para crimes muito graves, os prisioneiros foram condenados a uma eternidade no Reino do Crepúsculo, de onde ninguém pode escapar.

Tecnologia

A tecnologia de Hyrule tem variado entre os jogos, e os avanços podem ser vistos em toda a série. Nos primeiros jogos, The Legend of Zelda e The Adventure of Link, por exemplo, pouca tecnologia foi encontrado, salvo algumas inovações, como pontes e cidades esparsas. A aparente falta de tecnologia pode provavelmente ser atribuída à ausência de civilização e desenvolvimento em Hyrule, que aumentou ao longo dos jogos, juntamente com os sinais de tecnologia.

Em jogos posteriores, como The Wind Waker, por exemplo, tecnologia primitiva ainda está sendo usado, como navios movidos pelo vento, mas coisas como as Câmeras Pictográficas e faróis são encontrados, que mostram sinais de crescente avanço tecnológico. O Templo do vento em The Wind Waker mostra muitos notáveis sinais de avanço, como objetos impulsionados por vento, enquanto o Templo da Terra utiliza muitos dispositivos primitivos e tem uma aparência bárbara.

Em Phantom Hourglass, a tecnologia parece ter tomado outro rumo estranho; várias engenhocas como barcos a vapor podem ser encontrados, ainda que não muito tenho sido melhorado ou criado. Os trens em Spirit Tracks parecem ser uma extensão dessa tecnologia a vapor. Em Twilight Princess, o jogo retorna para uma abordagem mais primitiva, com os poucos sinais de tecnologia sendo os itens que Link obtém, como o Aerodisco, o qual é realmente um avanço notável em comparação aos outros jogos, embora tenha sido criado por um antigo povo, em vez dos Hylianos da época. Por outro lado, a raça Goron mostrou avanços notáveis na metalurgia e na indústria, incluindo a utilização de magnetos e maquinarias que podem suportar altas temperaturas.

Em vários locais os Ooccas são descritos como uma raça muito avançada. Alguns até acreditam que eles que criaram os Hylianos muitos séculos atrás. No entanto, quando Link vai para a Cidade no Céu, eles não parecem muito mais avançados do que os Hylianos e os Humanos. Eles inventaram canhões muitos séculos atrás, o que é um sinal de sua cultura avançada, mas os Hylianos agora também têm uso desta tecnologia. Acredita-se também que eles inventaram a Garra, embora seja um mistério por que, já que os Ooccas não possuem os braços necessárias para usá-la. Se eles criaram a Cidade no Céu ou simplesmente vivem lá é um mistério.

Skyward Sword, estranhamente, é muito mais avançado tecnologicamente do que os outros jogos, apesar de ser considerado o primeiro da cronologia. Há um item chamado Escaravelho, que pode ser guiada no ar, a fim de agarrar itens. Outro item, a Jarra Mágica, é um dispositivo capaz de disparar grandes quantidades de vento em alta velocidade, e os Robôs Antigos, LD-002G Scervo, LD-003K Dreadfuse e Koloktos são autômatos em condições precárias.

Ao longo de Hyrule, os Sheikah colocaram Pedras da Fofoca que fornecem informações a qualquer pessoa vestindo a Máscara da Verdade. No remake para 3DS de Ocarina of Time, há também duas Pedras Sheikah, uma localizada próxima da Casa de Link na Floresta Kokiri, enquanto a outra pode ser encontrado no interior do Templo do Tempo.

Raças

A divisão racial de Hyrule é normalmente muito grande, já que Hyrule é o lar de várias raças, cada uma muito diferente das outras.

Dekus

Uma variedade de criaturas da floresta, os Deku podem variar de amigáveis para perigosos. Eles são normalmente encontrados nas florestas, ou áreas do tipo florestal. Em Ocarina of Time, eles são normalmente encontrados na Floresta Kokiri e no Bosque Perdido. Eles vivem em proximidade com os Kokiris.

Gerudos

Os Gerudos são outra raça residindo em Hyrule. Eles são uma raça reservada que ficam apenas entre si mesmos e rejeitam os forasteiros. Eles residem na Fortaleza dos Gerudo, a qual é encontrada dentro do Vale Gerudo. Os Gerudos se especializam em roubos e se distinguem pela sua pele bronzeada. Curiosamente, um homem só nasce nos Gerudos a cada cem anos. O homem mais famoso a nascer dos Gerudo é Ganondorf.

Gorons

Uma das raças mais proeminentes em Hyrule é a orgulhosa raça dos comedores de pedra, os Gorons. Esta raça que costuma viver em montanhas, valorizam a coragem e a força. A maioria dos Gorons têm grande força e massa muscular, e suas tradições de luta de sumô e combates apoiam esse fato. Os Gorons normalmente habitam a Montanha da Morte, e embora eles tenham criado civilizações como a Cidade Goron em Ocarina of Time, eles geralmente são encontrados espalhados ao redor da montanha.

Hylianos

Os Hylians são facilmente a maior e mais comum raça de Hyrule, não incluindo certas áreas em Twilight Princess, onde eles são poucos. Eles são os fundadores de Hyrule. A sua aparência física é muito semelhante a dos humanos, só se distinguem pelas suas orelhas pontiagudas. Eles têm habilidades mágicas, com alguns deles (como Link) também tendo força sobre-humana. Em Twilight Princess, é mencionado que os Hylians foram, possivelmente, criados pela raça Oocca. Os Hylianos vivem em vários locais ao redor de Hyrule, e muitos mais podem ser encontrados no Castelo de Hyrule e na Cidade do Castelo de Hyrule.

Kokiris

Os Kokiris são uma raça de crianças que nunca envelhecem. Eles moram dentro da Floresta Kokiri sob a proteção da Grande Árvore Deku. Cada Kokiri tem uma fada guardiã para o proteger e guiar. Apesar de nunca envelhecerem, os Kokiris parecem muito semelhantes aos Hylianos, com orelhas pontudas e características humanas. É possível que os Kokiris sejam realmente espíritos de algum tipo, já que eles mudaram a sua aparência, a fim de se adaptar ao novo mundo, causado pela Grande Inundação, aparecendo como Koroks em The Wind Waker. Não se sabe o que aconteceu com eles na Linha do Tempo Infantil e na Linha do Tempo do Herói Caído.

Sheikahs

Também conhecido como o Povo das Sombras, os Sheikahs são um antigo clã de guerreiros ninjas que servem a família real, mesmo após a morte. Por isso, eles passaram a ser conhecidos como "as Sombras dos Hylianos." Eles eram hábeis na arte da magia e do combate. Supõe-se que muitos morreram durante a Guerra Civil Hyruleana. A Raça foi ficando cada vez mais rara após a Guerra do Aprisionamento e acreditasse que estão extintos após a Grande Inundação. Mostrou-se no entanto, que os Sheikahs ainda existem na Linha do Tempo Infantil e na Herói Caído.

Zoras

O Zora são uma raça de criaturas aquáticas que geralmente habitam o Lago Hylia, mais especificamente no rio acima do Domínio dos Zora. Alguns deles são semelhantes aos Gerudos, no sentido de não permitirem estranhos em sua civilização, a menos que alguém demonstre habilidades ou astúcia o suficiente. Os Zoras são liderados pelo Rei Zora; no entanto, eles também juraram fidelidade à Família Real de Hyrule.

Humanos

Os seres humanos são uma raça mais comum em The Legend of Zelda: Twilight Princess no Vilarejo Ordon e compõem a maioria da população do vilarejo. Link é o única Hyliano no Vilarejo. Assemelham-se aos Hylianos na maioria dos aspectos, a diferença mais reconhecível é as orelhas. Os Hylianos têm orelhas maiores e pontudas, enquanto os humanos têm orelhas mais arredondadas. Esta é uma raça não vista na maioria dos jogos. Os únicos jogos em que eles fazem uma aparição são The Legend of Zelda: A Link to the Past, The Wind Waker, e Twilight Princess.

Hyruleano

"Hyruleano" é o termo usado para descrever alguém que vive dentro da terra de Hyrule. Este termo não deve ser confundido com o termo Hyliano. As pessoas que são Hyliano pertencem a uma raça similar a elfos, que não é exclusiva de Hyrule. Hyruleano, por outro lado, significa alguém que pertence ou está relacionado com a lendária terra de Hyrule. Ao contrário dos Hylianos, os Hyruleanos são qualquer um que vive em Hyrule, independentemente da raça.

A ortografia "Hyruliano" foi usada de forma intercambiável para "Hyruleano" pelos fãs, até a Nintendo anunciar que a segunda é a ortografia oficial. No entanto, "Hyruliano" ainda é usado às vezes. Em Twilight Princess, a legenda para a conversa de Hena sobre seu antepassado, equivocadamente mostra "Hyruliano".

Geografia

A geografia de Hyrule é diferente para cada região de Hyrule. A Província do Pico em Twilight Princess, por exemplo, é muito fria e gelada, enquanto a Província do Deserto vizinha é quente e árida. Não se sabe como isso é possível, considerando os climas muito diferentes em cada locais.

Pontos de Referência

Planícies de Hyrule

Hyrule Field (Twilight Princess)

As Planícies de Hyrule em Twilight Princess

Artigo Principal: Planícies de Hyrule

As Planícies de Hyrule é o marco central de Hyrule. É um amplo e extenso campo com o qual a maioria das outras áreas de Hyrule estão conectadas. Por causa de seu tamanho imenso, as Planícies de Hyrule são mais fáceis de atravessar montado em um cavalo. Pequenos grupos de árvores e arbustos estão espalhadas ao longo dos caminhos desconhecidos. Vários inimigos podem ser encontrados por toda as Planícies de Hyrule, incluindo os Stalchilds, os Peahats, os Poes, e os Kargarocs. Durante Invasão de Hyrule por Zant, este é o lugar onde Link enfrenta Ganondorf para defender Hyrule. Em alguns jogos, o Rancho Lon Lon pode ser encontrado no centro das Planícies de Hyrule.

Montanha da Morte

Death Mountain (Ocarina of Time)

A Montanha da Morte em Ocarina of Time

Artigo Principal: Montanha da Morte

A Montanha da Morte é uma montanha vulcânica que normalmente só pode ser acessada com permissão da Família Real. Esta região de Hyrule é regularmente habitada pelos Gorons, uma raça orgulhosa comedora de rochas. A nuvem ao redor do topo da Montanha da Morte serve como um "indicador" do estado do vulcão. Nos primeiros jogos, era geralmente a localização do esconderijo de Ganon.

Lago Hylia

Zora's Domain (Ocarina of Time)

O Domínio dos Zora em Ocarina of Time

Artigo Principal: Lago Hylia

O Lago Hylia é o maior corpo de água em Hyrule nos jogos em que ele aparece. As águas do Domínio dos Zora correm por toda Hyrule, até este lago de águas cristalinas. O Lago Hylia é frequentemente um local sagrado para certas raças de Hyrule.

Domínio dos Zora

Artigo Principal: Domínio dos Zora

O Domínio dos Zora, o lar aquático dos Zora, está localizado no leste da Província de Lanayru de Hyrule. Em geral, é muito difícil acessar o Domínio dos Zora, sendo que Link deve ter uma grande resistência ou conhecimento para entrar. O Domínio dos Zora está conectado ao Lago Hylia pelo Rio dos Zora. Ele também pode ser acessado a partir do Bosque Perdido e do Lago Hylia por meio de uma passagem subaquática. O domínio foi congelada várias vezes, requerendo que Link o descongele.

O Domínio dos Zora é habitado pelo Rei Zora, a Princesa Ruto, o Lorde Jabu-Jabu, o Príncipe Ralis, e vários outros Zoras.

Castelo de Hyrule

Hyrule Castle (Twilight Princess)

O Castelo de Hyrule em Twilight Princess

Artigo Principal: Castelo de Hyrule

O Castelo de Hyrule é o lar da Família Real de Hyrule. A primeira aparição do castelo foi em A Link to the Past. Cada jogo que contém um Castelo de Hyrule ou apresenta um layout diferente, ou nega o acesso ao jogador para as partes que estavam disponíveis em outros jogos. Há fundamentos para especulações de que o castelo é realmente um castelo diferente em cada jogo, ou que é o mesmo castelo, mas foi mudado em cada jogo para fins estéticos ou de jogabilidade.

O próprio castelo é propensa a conflitos, não só porque abriga o chefe do governo de Hyrule, mas também porque a sua segurança é muitas vezes menor do que o esperado. De fato, em muitos dos jogos, Link se aproveitou disso e foi capaz de se esgueirar para dentro do castelo, apesar de toda a segurança. O Castelo de Hyrule é bastante importante na maioria dos jogos que ele apareceu e é muitas vezes apresentado como uma masmorra ou um nível dentro desses jogos.

Cidade do Castelo de Hyrule

Hyrule Castle Town Market

A Cidade do Castelo de Hyrule em Ocarina of Time

A Cidade do Castelo de Hyrule é uma cidade que está situada em frente ao castelo. Muitas pessoas vivem lá. A cidade capital e o centro comercial de Hyrule, ela está localizado no extremo norte de Hyrule, na fronteira com as Planícies de Hyrule ao sul. Sendo uma cidade castelo, ela é cercada por uma muralha enorme e impenetrável, e só pode ser acessada por uma ponte levadiça que é abaixada apenas de dia. A fonte do fosso em torno das paredes da cidade do castelo é o Rio dos Zora.

O Mercado do Castelo de Hyrule é um lugar lotado durante o dia, com agitadas multidões de todos os tipos de pessoas Hyruleanas. Negócios como a Loja Máscara Feliz, o Bazar e a Pista de Boliche Bombchu também estão abertos exclusivamente durante o dia. Há também um beco menos lotado na cidade com o ocasional meliante. À noite, matilhas de cães aparecem no mercado quase deserto. Algumas lojas mais questionáveis como a Loja Bombchu, também estão abertas durante o anoitecer.

Na extremidade da cidade pode ser encontrado o Templo do Tempo, um enorme templo de pedra que guarda a Espada Mestra, e também a entrada para o Reino Sagrado, onde reside a Triforce. Quando Link puxa a Espada Mestra de seu pedestal em Ocarina of Time, seu espírito é selado dentro do Reino Sagrado durante sete anos, para que ele se tornasse o Herói do Tempo. Quando ele acorda, ele descobre que a Cidade do Castelo de Hyrule foi destruída por Ganondorf, o Rei do Mal. Alguns dos habitantes foram capazes de fugir para o Vilarejo Kakariko, e as ruínas da cidade tornaram-se assombradas por ReDeads. Não se sabe se quaisquer cidadãos da Cidade do Castelo de Hyrule foram mortos no ataque.

A Cidade de Hyrule é um local em The Legend of Zelda: The Minish Cap. É aqui que as festividades para o anual Festival Picori acontecem. A cidade é grande e movimentada. O prefeito é o Prefeito Hagen.

Vilarejo Kakariko

Kakariko Village (Ocarina of Time)

O Vilarejo Kakariko em Ocarina of Time

Artigo Principal: Vilarejo Kakariko

O Vilarejo Kakariko foi anteriormente um vilarejo cheio de Sheikahs, mas eles eventualmente morreram e Impa deixou que outras pessoas vivessem no vilarejo. É um local recorrente na série Legend of Zelda. A sua localização geográfica e sua história parece mudar em cada jogo, e por isso muitos fãs afirmam que estes vilarejos não são os mesmos, mas apenas compartilham o mesmo nome. Ele pode ter sido inspirado por várias cidades em Zelda II: The Adventure of Link, e por sua vez, pode ter servido como inspiração para tais cidades futuras da série - Vilarejo Mabe, Cidade Relógio, Cidade Lynna, Vilarejo Horon, Ilha Taura, Cidade de Hyrule, e vários vilarejos menores (ou seja, Cidade Simetria).

Aparições

The Legend of Zelda

Em comparação com outras representações de Hyrule, a Hyrule no original The Legend of Zelda era menor do que nos jogos posteriores da série, em termos de escala relativa. Não há cidades ou civilizações no extremo sul (região onde The Legend of Zelda: Ocarina of Time, The Legend of Zelda: Twilight Princess e The Legend of Zelda: a Link to the Past se passam), apenas várias cavernas contendo masmorras. Shigeru Miyamoto afirma que esta versão de Hyrule baseia-se na área de sua terra natal de quando ele era criança, incluindo as cavernas colocadas em toda a terra.

Zelda II: The Adventure of Link

Hyrule em The Adventure of Link parece maior do que outras aparições de Hyrule em outros jogos. Muitas cidades na Hyrule de The Adventure of Link mais tarde vieram a ser os nomes dos Sete Sábios em Ocarina of Time. Muitos outros pontos de referência podem ser encontrado nesta Hyrule, como montanhas, cavernas, florestas, cabos, e até mesmo ilhas.

The Legend of Zelda: A Link to the Past

O terceiro jogo da série Legend of Zelda acontece novamente em Hyrule, desta vez em uma terra muito mais desenvolvida. A Hyrule de A Link to the Past contém muitos pontos de referência que se tornariam comuns em jogos posteriores, como o Vilarejo Kakariko e o Castelo de Hyrule.

A Link to the Past também contava com o Mundo da Luz e o Mundo das Trevas, sendo que ambos são representações de Hyrule, e embora eles permanecem geograficamente semelhante, de perto eles parecem muito diferentes.

The Legend of Zelda: Ocarina of Time

Hyrule faz sua primeira aparição em 3D em The Legend of Zelda: Ocarina of Time. Neste jogo, Hyrule é dividida em um campo redondo chamado de Planícies de Hyrule, com várias terras ao lado, como a Floresta Kokiri e o Vale Gerudo. Esta Hyrule parece radicalmente diferente das representações anteriores de Hyrule, com civilizações desenvolvidas, ao invés de algumas cidades como visto em The Adventure of Link, por exemplo.

Ocarina of Time é o segundo jogo a apresentar duas Hyrules; uma na linha do tempo infantil, sendo uma Hyrule à beira da guerra; e a Hyrule na linha do tempo adulta, sendo uma Hyrule quase destruída, profanada e amaldiçoada.

The Legend of Zelda: Majora's Mask

Majora's Mask começa com Link no Bosque Perdido, ainda que seja em uma região florestal nunca vista antes. Ele é emboscado pelo Skull Kid e seus amigos Fadas, Tatl e Tael. Eles roubam a Ocarina do Tempo de Link, juntamente com seu cavalo Epona, e fogem. Link os persegue, e em algum momento durante a perseguição, ele cai no mundo paralelo de Termina.

The Legend of Zelda: Oracle of Ages e Oracle of Seasons

Link é retratado andando de cavalo através de Hyrule na abertura de ambos os jogos. O único edifício visto é um grande templo ou castelo onde Link descobre a Triforce.

The Legend of Zelda: Four Swords

Four Swords só ocorre em uma pequena porção de Hyrule, sendo o Mar de Árvores, um estágio florestal coberto de grama, a Caverna Talus, uma caverna semelhante à Caverna de Gelo, a Montanha da Morte, uma montanha vulcânica, e o Palácio de Vaati, uma grande estrutura construída no céu.

O formato desta parte de Hyrule é visivelmente semelhante ao de Nova Hyrule em The Legend of Zelda: Spirit Tracks.

The Legend of Zelda: The Wind Waker

Sealed Hyrule

A Hyrule selada em The Wind Waker

Poucas partes de The Wind Waker de fato acontecem em Hyrule, já que ela foi afundada abaixo do Grande Mar em algum momento após os eventos de The Legend of Zelda: Ocarina of Time. No entanto, o Grande Mar tem muitas ilhas que carregam semelhança notáveis com outros locais que foram vistos em Hyrule, como a Ilha Taura, o Vilarejo Kakariko, a Ilha do Dragão e a Montanha da Morte, o que parece plausível, já que após a Grande Inundação de Hyrule, os habitantes de Hyrule recorreram a viver no topo de montanhas, as quais foram mencionadas como tendo se tornado as ilhas do Grande Mar.

Quando Link visita Hyrule, ela parece diferente de qualquer outra aparição até à data. Link aterrissa em uma pequena piscina de água fora do Castelo de Hyrule, o qual está no topo de uma pequena ilha no meio do que parece ser um lago. Depois de sair do castelo, Link só pode andar ao longo de um pequeno caminho que liga o Castelo de Hyrule com a Torre de Ganon. No entanto, com o uso de um glitch, torna-se possível vagar pelos campos, os quais não contêm cidades ou vilarejos.

Antes da batalha final, O Rei de Hyrule deseja para a Triforce que o que restou de Hyrule seja completamente inundada como arrependimento por ter se apegado ao passado por tanto tempo. Depois de derrotar Ganondorf, Hyrule é completamente submersa.

The Legend of Zelda: Four Swords Adventures

A Hyrule encontrado em Four Swords Adventures contém vários locais similares aos encontrados em A Link to the Past renomeados como estruturas ou locais diferentes. Exemplos incluem o Deserto da Incerteza, o Bosque Perdido e a Torre das Chamas.

O Reino dos Céus, um grande reino no céu, só pode ser acessado colocando as quatro Joias Reais em seus respectivos lugares no Santuário da Espada Quádrupla, fazendo com que a Torre dos Ventos apareça.

The Legend of Zelda: The Minish Cap

Em The Minish Cap, Hyrule retornou com uma aparência similar à A Link to the Past. Muitos dos locais retornaram; no entanto, eles apareceram com nomes diferentes, como o Bosque Minish no lugar do Bosque Perdido e o Monte Crenel no lugar da Montanha da Morte. Foi também o segundo jogo cronologicamente a apresentar uma área que flutua acima de Hyrule, a zona Acima das Nuvens.

Alternativamente, a geografia poderia corresponder com a de Ocarina of Time: O Monte Crenel pode muito bem ter se corroído ao longo dos séculos no Deserto Gerudo encontrado em Ocarina of Time, um aumento no nível da água iria transformar os pântanos que já possuem uma semelhança geográfica e física com o Lago Hylia no famoso lago, e a montanha Biggoron pode ser um precursor da Montanha da Morte.

The Legend of Zelda: Twilight Princess

Hyrule é a vasta terra onde os eventos de Twilight Princess acontecem. Neste jogo, Hyrule parece muito diferente do que em qualquer uma de suas aparições anteriores, e é dividida em províncias, seis ao todo. Províncias e localidades possuem algumas semelhanças com as suas contrapartes de Ocarina of Time, as quais aparecem aproximadamente na mesma localização geográfica, como o Deserto Gerudo estando na mesma área que o Deserto Assombrado.

The Legend of Zelda: Skyward Sword

Hyrule é conhecida apenas como A Superfície, já que o reino de Hyrule ainda não havia sido estabelecido. Uma terra encontrada abaixo da Barreira de Nuvens que a separa do Céu, a qual é povoada por monstros, assim como por criaturas como os Mogmas e os Parellas. A Superfície é dividida em três províncias: o Bosque de Faron, o Vulcão de Eldin e o Deserto de Lanayru.

The Legend of Zelda: A Link Between Worlds

Hyrule é o mesmo mundo como retratado em A Link to the Past. É revelado que Hyrule possui um mundo paralelo sombrio conhecido como Lorule, governado pela Princesa Hilda. É possível viajar entre os dois reinos através das Fissuras encontradas nas superfícies dos dois mundos.

Aviso de Spoiler: Os spoilers acabam aqui.

Teoria

Aviso de Teoria: Essa seção contém informações teóricas com base na pesquisa de um ou vários outros usuários. Elas não foram oficialmente confirmadas pela Nintendo e sua precisão é contestada.

Mudança da Geografia de Hyrule

Embora certas áreas de Hyrule normalmente retornem, a geografia de Hyrule parece ser de forma diferente a cada jogo novo. Partes de Hyrule encontradas no mapa de um jogo podem estar em um local diferente, ter diferentes características geográficas, ou estar completamente ausentes em outro. Enquanto alguns jogos leva em conta a geografia dos últimos jogos Zelda (A Link to the Past e Four Sword Adventures compartilham quase a mesma geografia) outros podem ignorá-los completamente (a Hyrule de The Minish Cap não possui quase nenhuma semelhança com qualquer outro jogo). Várias explicações por fãs foram dadas. A primeira é que as mudanças ocorreram devido aos eventos geológicos entre os jogos, como terremotos, deslizamentos de terra, erosões, crescimento da floresta, deriva continental. A segunda teoria é que a geografia de Hyrule permanece relativamente a mesma, mas que a cada novo jogo mostra a mesma Hyrule vista de um ângulo diferente, com as áreas sendo renomeadas, ou que outras partes não vistas de Hyrule são vistas a cada jogo novo.

Alguns fãs argumentam que, embora Hyrule mude de jogo para jogo, é simplesmente devido a jogabilidade, para dar aos jogadores algo novo para explorar, enquanto permanecem na mesma terra, e não a explicações reais dentro do jogo.

Littlekingdom-0

As similaridades entre o mapa de The Legend of Zelda e o canto sudoeste do mapa de The Adventure of Link

É também possível que diferentes partes de Hyrule são mostradas ao longo dos vários jogos. Nos quadrinhos The Legend of Zelda, o mapa de Zelda II: The Adventure of Link é adicionado ao norte do mapa encontrado em The Legend of Zelda, e o mapa no jogo Zelda II: The Adventure of Link também possui uma área que se assemelha a uma versão reduzida do mapa de The Legend of Zelda. A geografia permite então que o mapa de A Link to the Past este incluído no oeste.

Aviso de Teoria: As teorias terminam aqui.

Etimologia

É possível que o nome "Hyrule" seja um jogo de palavras com "High Rule", referindo-se à monarquia estabelecida da nação, a ordem dos sábios, ou o governo das próprias deusas. Também poderia ser um jogo de palavras com "Hylian Rule", considerando que os Hylianos são a raça escolhida das Deusas.

Galeria

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória